• O Mel Do Engenho, O Fel Da Palavra

GÊNERO:  Ensaio                      

FORMATO: 15,5X22,5 | ANO: 2015               

PÁGINAS: 150 | Pólen Soft 90 gr


SINOPSE:

                    No Brasil seiscentista do século XVII, o Barroco marcou-se como época de grandes angústias. O cenário político econômico do Brasil era de crise, a Bahia que enriquecera e alcançara o apogeu de riqueza, entrara em crise, visto a desvalorização do açúcar, que até então, havia sido o produto que lhe possibilitara enriquecer. Com este cenário, o poeta satírico Gregório de Mato, retorna de sua estadia na Europa, lugar onde havia estudado e se formado em Direito, encontrando aquilo que um dia havia sido sua fonte de riquezas, ameaçada, à decadência e esgotamento. Neste sentido, o poeta começa a formar suas poesias, no tom satírico, estilo que se caracteriza pelo descontentamento com as forças dominantes. Desta maneira, Gregório de Matos dedicou-se suas obras a atacar a nobreza, tida por ele, como símbolo da depravação, da corrupção e vulgaridade. O professor e escritor Valdemar Valente, situará o leitor neste contexto histórico e político, para formular uma estrutura que justificará a obra do poeta, tornando mais compreensível as condições e situações que serviram como fonte para a sua poesia satírica. Valdemar recortará obras do poeta e as analisará meticulosamente, considerando todo o contexto pertinente a melhor compreensão da rica poesia de Gregório.



Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

O Mel Do Engenho, O Fel Da Palavra

  • R$42,00


Etiquetas: Lustre